17.07.10

Já lá vai o tempo que aqui escrevo e sinceramente não tenho tido saudades, acho que o bichinho do blog voltou quando recomeçaram os comentários aqui no pensatório!

Dentro de poucas horas vou fazer o exame que me poderá permitir entrar na Câmara dos Solicitadores, ordem profissional que corresponde ao curso que eu escolhi e posso afirmar com toda a certeza e toda a calma que não sei absolutamente nada! Há quem diga que é triste, que é mau da minha parte, que devia de fazer isto e aquilo... Eu afirmo apenas isto, é uma escolha. Não foi escolha fazer este estágio, eu queria assentar ideias e só depois fazer o curso mas a minha mãe insistiu e exigiu que eu o fizesse pelo que me submeti à vontade dela. Tá mal!

Agora o processo é muito mais chato, é ter de admitir a mim mesma que eu não poderei ser uma boa profissional porque não me apliquei absolutamente nada e também que eu nem sequer gosto do meu curso. É mau...

Quando o comecei eu gostava mas, como explicar isto sem parecer uma desculpa? Eu era outra pessoa, o meu curso não me entusiasma nada neste momento.

 

Sinceramente, eu não faço a mínima que fazer à minha vida. Tenho 23 anos, sou licenciada em Solicitadoria e desenrasco-me em tudo o que me meto, sou inteligente mas não sou óptima em nada de específico. Era excelente no meu curso mas neste momento não sou, por vezes espanto-me e faço um brilharente em frente de quem se aplica e ainda penso: epá, afinal ainda tenho o toque... :D

Obviamente que trabalho, numa área que nada tem a ver com a minha e sou boa q.b.

Gosto de livros, de ler, de ouvir música e fico maravilhada com tudo o que seja tecnologia. Tenho jeito para montar coisas e afim, naqueles testes psicotécnicos desenrasco-me muito bem nos que são de imagens e encaixes e também de frases.

Ando sempre com a cabeça na lua e nunca sei o que fazer ou o que tenho que fazer da minha vida. Não me sinto perdida mas falta aqui qualquer coisa!

Estou sempre preocupada com a minha mãe e com o raio da opinião dela... old habits never die. Quero sair de casa porque detesto sentir-me sob a influencia dela! Mas estou sempre com os pés presos, não tenho carro nem casa nem nada que se pareça. Tenho de me safar sozinha, isso sim é a única coisa que posso contar.

Tenho um exame daqui por menos de 5h e aqui estou eu a divagar sobre o que fazer da minha vida. old habits never die.

Nos últimos exames do final do curso eu dizia que não o queria acabar, que não gostava dele e que queria fazer outra coisa. Mas o quê?

Na minha família reina secretamente a ideia que quem não for licenciado não é ninguém, sou única e exclusivamente nesse ponto um motivo de orgulho para eles e sabem de uma coisa? I don't give a shit! E a parte gira... sou a única licenciada na família.

Irrita-me o facto de lhe darem tanto valor e no fundo não tem o mínimo valor.

Não sei o que fazer da minha vida.

Sei o que quero, quero:

* ter uma casa própria,

* ter uma vida própria,

* fazer a minha vida do meu jeito sem ter de me preocupar com o que eles querem ou pensam ou julgam ou acham ou apinam.

 

* trabalhar em algo que eu goste.

- gostei de trabalhar na veterinária,

- em restaurantes,

 

 

e isto para eles está tudo errado. ok, até para mim.

eu gosto do meu curso, um pouco mas não sei qual parte!

Sou msm uma grande confusão!

Valha-me!!

 

 

e sinceramente estou farta que toda a gente tenha uma opinião sobre como tenho e devo de fazer a minha vida!

 

música: 30 seconds to mars - kings and Queens
publicado por kelita às 08:54

mais sobre mim
Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


arquivos
2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


favoritos
pesquisar
 
Be Green =)
www.greenpeace.pt
blogs SAPO